Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Hoje, coloco a seguinte questão, ilustrada com um bem-humorado "cartoon", surripiado do New Yorker: como encaramos nós, homens e mulheres, as transformações constantes do nosso corpo? Como as vivemos? Haverá, ainda, uma diferença entre (alguns) homens e (algumas) mulheres, no que diz respeito à forma de experimentar esta mutação? (Os não humanos não têm este problema). O que causa as ansiedades e até depressões, quando nos confrontamos com o envelhecimento?

Nota: quero aqui deixar bem claro que, apesar de nunca ter feito qualquer intervenção cirúrgica de cariz estético – nem usado botox ou similares – não sou de todo moralista em relação a essas práticas. Cada pessoa sabe o que é melhor para ela (ele) e não sou favorável a qualquer fundamentalismo/extremismo. Uso cremes, gosto de ir ao cabeleireiro e a Spas, de arranjar os pés e as mãos e de tudo o que tenha a ver com massagens e outras actividades que não exijam de mim, nem muito esforço nem bisturis e /ou químicos. Mas eu tenho a sorte de ter saúde (por enquanto) e de não me ralar nada com as marcas do tempo. Por enquanto, também…

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor





Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D